SAP Anuncia Forte Trimestre com Crescimento de Dois Dígitos

SAP lidera transição para a “nuvem” e processamento em memória

A SAP anuncia hoje os resultados financeiros para o terceiro trimestre de 2013, que terminou em 30 de Setembro último.

  • As receitas (não-IFRS) de software e de subscrições na Cloud cresceram 13% numa taxa de câmbio constante (6% à taxa actual para €1,17 mil milhões);
  • As receitas (não-IFRS) de software e de serviços relacionados com software aumentaram 12% numa taxa de câmbio constante (5% à taxa actual para €3,36 mil milhões);
  • Crescimento ano-após-ano de três dígitos nas receitas de subscrições e suporte na cloud. As receitas anuais “run rate” na cloud excederam os mil milhões de euros;
  • Aceleração da liderança da SAP na computação in-memory. Crescimento de 90% ano-após-ano numa taxa de câmbio constante nas receitas de software de SAP HANA (79% à taxa actual);
  • O lucro operacional (não-IFRS) atingiu os €1,3 mil milhões, crescendo 15% numa taxa de câmbio constante (5% à taxa actual);
  • Projecções anuais reiteradas.

Destaques de Negócio no Terceiro Trimestre de 2013

"A SAP está claramente a liderar a transição para a cloud e para o in-memory. A SAP HANA é a base de dados mais avançada do mercado e estamos prestes a atingir receitas de mil milhões de euros desde o seu lançamento no mercado. A forte adopção do SAP Business Suite powered by HANA é reveladora da nossa liderança na inovação da plataforma de negócios do futuro", afirmaram Bill McDermott e Jim Hagemann Snabe, Co-CEOs da SAP. "Somos agora a segunda maior empresa de cloud com receitas run rate anuais que excedem os mil milhões de Euros. Continuamos a ganhar quota de mercado e estamos a crescer consideravelmente mais rápido que os nossos principais concorrentes em qualquer uma das regiões".

"A SAP teve um desempenho muito forte no terceiro trimestre, apesar do ambiente macro-económico misto e das acentuadas alterações cambiais. O nosso foco contínuo na disciplina operacional em paralelo com a expansão do nosso negócio de cloud está a dar resultados tais, que continuámos com um crescimento de dois dígitos e crescemos a nossa margem operacional (não IFRS) em 180 pontos da base com taxas de câmbio constantes", acrescentou Werner Brandt, CFO da SAP.

No terceiro trimestre, as receitas não-IFRS de software e de subscrições na cloud aumentaram 13% numa taxa de câmbio constante, face ao período homólogo do ano anterior (6% à taxa actual para 1,17 mil milhões). As receitas não-IFRS de subscrição e suporte na cloud no terceiro trimestre superaram o desempenho da maioria dos concorrentes da cloud. A SAP celebrou um importante contrato na cloud: EMC, uma empresa das Fortune 500, sedeada nos EUA, que escolheu as soluções cloud da SAP para atrair e mais bem reter e recompensar os seus colaboradores, assim como conseguir uma melhor visibilidade e colaboração com os seus fornecedores. A receita “run rate” anual na cloud excedeu os mil milhões de euros. Com aproximadamente 33 milhões de utilizadores na cloud, a SAP tem a maior base de subscritores no mercado da cloud. As receitas diferidas não-IFRS de subscrição e suporte na cloud foram de €382 milhões até ao dia 30 de Setembro 2013, um aumento de 79% ano após ano. O negócio Ariba está a revelar sinergias aceleradas, de tal forma que, no segmento Ariba, o volume gerado na rede nos últimos 12 meses foi de aproximadamente 500 mil milhões de dólares. Actualmente, a Ariba é a maior comunidade mundial de trocas comerciais baseado na web, com 1,2 milhões de empresas conectadas à mesma.

A SAP HANA, a plataforma de aplicações de negócio em tempo real, continua a ser um motor de crescimento importante, acelerando as receitas de software em 90% ano-após-ano, numa taxa de câmbio constante (79% à taxa actual, para €149 milhões), e mais de 2.100 clientes. A Business Suite powered by SAP HANA é a melhor plataforma de aplicações de alto desempenho, tendo já conquistado mais de 450 clientes. Os clientes demonstram igualmente um forte interesse na HANA Enterprise Cloud.

Globalmente, o crescimento de dois dígitos da SAP continuou no terceiro trimestre com as receitas (não-IFRS) de software e serviços relacionados com software a aumentarem 12% a uma taxa de câmbio constante (5% à taxa de câmbio actual) para 3,36 mil milhões de euros.

A SAP viu a eficiência do seu negócio a melhorar ainda mais com o lucro operacional (não-IFRS) a atingir os €1,30 mil milhões no trimestre, um aumento de 15% numa taxa de câmbio constante (5% à taxa de câmbio actual), o que resultou num aumento de 180 pontos base da margem operacional (não-IFRS) numa taxa de câmbio constante, apesar de um efeito negativo de 50 pontos base que resultou das aquisições ocorridas.

Perspectivas de Negócio

A SAP reafirma as suas perspectivas para a totalidade do ano de 2013, que permanecem inalteradas desde a última previsão em 18 de Julho passado.

  • A empresa espera que as receitas anuais não-IFRS de software e de serviços relacionados com software cresçam pelo menos 10% numa taxa de câmbio constante (2012: €13,25 mil milhões).
  • A empresa espera que as receitas anuais não-IFRS de subscrições e suporte na cloud fiquem próximo dos €750 milhões numa taxa de câmbio constante (2012: €343 milhões).
  • A empresa prevê que as receitas anuais de software SAP HANA se situem entre os €650 e €700 milhões (2012: €392 milhões).
  • A empresa estima que o lucro operacional não-IFRS se situe entre os €5,85 e os €5,95 mil milhões numa taxa de câmbio constante (2012: €5,21 mil milhões).
  • A empresa prevê uma taxa anual de imposto efectiva de 24% – 25% (IFRS) (2012: 26,2%), e uma taxa anual de imposto efectiva de 25,5% – 26,5% (não-IFRS) (2012: 27,5%).

Closing this window will discard any information entered and bring you back to the main page