Visit the SAP News Center »

View Results

1-10 of 2898 Results Next ›

Estudo mostra que as PMEs veem a inovação e a tecnologia como fatores–chave para melhorarem competitividade

Estudo global do Oxford Economics, encomendado pela SAP, também revela que pequenas e médias empresas estão indo além do mercado doméstico para acelerar o crescimento

WALLDORF, Alemanha - De acordo com uma pesquisa da Oxford Economics, encomendada pela SAP AG (NYSE: SAP), as pequenas e médias empresas (PMEs) em todo o mundo estão se preparando para enfrentar a crescente concorrência internacional ao adotar novas tecnologias para reduzir custos e ganhar mais eficiência. A pesquisa foi realizada com 2.100 executivos de PMEs em 21 países – entre eles o Brasil. Como referência, a Oxford Business considerou como pequenas e médias empresas aquelas com receita anual entre US$ 20 milhões e US$ 750 milhões.

Segundo o levantamento, os pequenos e médios empresários acreditam que estão preparados para competir com grandes companhias e que possuem algumas vantagens sobre elas. Os resultados derrubam alguns estereótipos do mercado de que empresas com menor porte são, em grande parte, tecnofóbicas.

A conclusão geral do estudo é que PMEs bem-sucedidas estão indo além de seu mercado doméstico para acelerar o crescimento. E, ao fazê-lo, enfrentam a concorrência feroz de grandes corporações multinacionais e clientes mais fortalecidos em novos mercados.

Outros importantes resultados da pesquisa incluem:

  • As PMEs devem crescer fora de seus mercados internos e, ao mesmo tempo, enfrentar a crescente concorrência global "em casa". Segundo a pesquisa, 15% dos entrevistados já fazem negócios em seis ou mais países, um número que deverá subir para 35% em três anos, com base nas respostas da pesquisa. Mais do que um quarto dos entrevistados cita a crescente concorrência global entre as três principais tendências que afetam seus negócios hoje. Quase 60% dizem que a concorrência de empresas de outros países aumentou substancialmente nos últimos dois anos. E 59% afirmam que, em comparação com o passado, agora, estão competindo mais com empresas de maior porte. A América Latina se transformou em um mercado bastante atraente, obrigando, mais do que nunca, as empresas instaladas dentro da região a enfrentar o desafio de manter sua participação no mercado e vantagem competitiva frente à oferta estrangeira.
  • As PMEs estão firmando parcerias ao redor do mundo. Mais da metade dos entrevistados afirmaram estar formando cada vez mais parcerias com fornecedores de outros países. Quase 40% das PMEs citam que a formação de alianças e parcerias estratégicas é um importante desafio à medida que estão remodelando suas empresas para o mercado global. A computação em nuvem e as mídias sociais são vistas como importantes facilitadores.
  • As PMEs reconhecem que devem fazer uma transformação dos negócios para competir. Dois terços de todas as empresas entrevistadas estão em algum estágio de processo de transformação (prestes a começar, em andamento ou recentemente concluído) para realizar mudanças significativas nos modelos de negócios, tecnologia e ofertas de produtos e serviços.
  • A tecnologia é prioridade para as PMEs e um importante elemento de transformação. Investir em novas tecnologias é uma prioridade estratégica à medida que as PMEs remodelam seus negócios para o mercado global, incluindo software de gestão empresarial, análise de dados, mobilidade, mídias sociais e computação em nuvem. Quase dois terços dos entrevistados acreditam fortemente que tecnologia ajuda a conquistar longevidade e crescimento sustentável. Em geral, 35% dos executivos se identificam como usuários precoces (early adopters) e o número cresce para 47% nas empresas norte-americanas. A concorrência mundial continuará aumentando durante os próximos três anos. Dentre deste contexto, a reformulação dos modelos de negócio, produtos e das estratégias de entrada no mercado são fundamentais para a competitividade. O consenso é que isso só pode ser alcançado por meio do uso de novas tecnologias.
  • A tecnologia inovadora é importante para ajudar o crescimento. Mais de um terço dos entrevistados cita a criação de uma cultura de inovação como uma grande prioridade em seus esforços de transformação. 55% dos mercados emergentes (Brasil, Chile, China, Colômbia, República Checa, Hungria, Índia, México, Rússia e África do Sul) e 58% das empresas latino-americanas dão grande ênfase para a inovação. Empresas de mercados emergentes também são mais propensas (54%) a esperar que o crescimento seja conduzido pela oferta de novos produtos e serviços do que aquelas em mercados desenvolvidos (43%). A mobilidade é a principal tecnologia indutora de vantagem competitiva para as PMEs, bem como uma importante facilitadora da inovação. Os entrevistados citam a inovação avançada como o maior benefício da adoção da mobilidade.
  • Novas tecnologias. A computação em nuvem terá um crescimento de 22% na região da América Latina, com aceitação mais acelerada (31%) dentro do mercado de serviços profissionais e bom desempenho no comércio atacadista. As soluções analíticas tiveram aumento de 20%, com picos de 30% no segmento de bens de consumo. Na área de mobilidade, 47% dos entrevistados esperam que a tecnologia seja usada pela empresa em três anos, ao mesmo tempo em que haverá aumento de 12% no uso das redes sociais com fins corporativos. Aproximadamente a metade (47%) já utiliza algum tipo de solução de gestão de negócios.

"A pesquisa mostra que as pequenas e médias empresas do mundo estão fazendo mudanças significativas nos seus modelos de negócio, produtos e estratégias de entrada no mercado. Outra constatação é que, assim como as grandes corporações, também encaram a tecnologia como um investimento para melhorar os processos e aumentar a eficiencia operacional", destaca Debra D’Agostino, diretora editorial da Oxford Economics.

"As pequenas e médias empresas da América Latina têm enormes oportunidades para crescer e se diversificar, mas precisam contar com ferramentas tecnológicas sólidas, poderosas e inovadoras para elevar a competitividade, levando em consideração que a concorrência vem das mais diferentes partes do planeta", acrescenta Claudia Boeri, diretora de Ecossistema e Canais da SAP para a América Latina.

Sobre a SAP
Como líder do mercado mundial de aplicações de software empresarial, a SAP (NYSE: SAP) ajuda empresas de todos os tamanhos e setores do mercado a funcionar melhor. Ao abranger desde a operação à análise executiva e de desktops até dispositivos móveis, a SAP capacita pessoas e organizações a trabalhar juntas e a explorar os negócios com mais eficiência para manter-se à frente da concorrência. Os serviços e aplicativos da SAP dão a cerca de 248.500 mil clientes no mundo (incluindo aqueles provenientes da aquisição da SuccessFactors) condições para operar, decidir, adaptar e colaborar melhor e crescer com sustentabilidade. Para mais informações, acesse www.sap.com.br, a sala de imprensa http://brasil.news-sap.com/ e siga no Twitter @SAPNotíciasBR.

Informações para a Imprensa
Grupo TV1 - Assessoria de Imprensa da SAP Brasil
Alex Cabral, acabral@tv1rp.com.br, Tel. 11 3677-0406
Raquel Arruda, rarruda@tv1rp.com.br, Tel. 11 3677-0354
Jésika Bassanezi, jbassanezi@tv1rp.com.br, Tel. 11 3677-0423
Laura Gonçalves, lgoncalves@tv1rp.com.br, Tel. 11 3677-0353

SAP Brasil
Cris Brito, cris.brito@sap.com, Tel. 11 5503-3138
Luciana Coen, luciana.coen@sap.com, Tel. 11 5503-2554

Closing this window will discard any information entered and return you back to the main page